Sangão: Mudanças na Educação do Município Beneficiam Ensino Infantil

Sangão: Mudanças na Educação do Município Beneficiam Ensino Infantil

 Muito se tem falado, nas últimas semanas, sobre possíveis mudanças estruturais na educação do município de Sangão, que passaria a focar mais a educação infantil do que o ensino fundamental, esta última também de responsabilidade do Estado. Ressalta-se que nenhuma escola será fechada para que tais mudanças aconteçam.

 Cumpre destacar, primeiramente, uma correção será realizada, onde o ensino será ditado por faixa etária, coisa que até o presente momento não fora possível realizar. Além disso, devido a reformas nas estruturas de algumas unidades escolares, os alunos seriam levados a outro colégio, tudo com a garantia de um transporte escolar de qualidade e também com o indispensável para um bom estudo.
Da mesma forma, o remanejamento dos estudantes para o ensino estadual não pode ser problematizado: Além do IDEB dos colégios do município ser destaque regional, há espaço para que os alunos tenham um ensino de qualidade e digno, além da estrutura pedagógica necessária para que todos possam aprender.

 Para ter uma ideia da responsabilidade pela mudança de foco, o município investirá mais para manter as creches e pré-escolares, mas, devido ao suporte necessário para os pais e mães dos pequeninos possam trabalhar e não tem onde deixa-los, foi preciso que estas mudanças ocorressem. Além disso, os ajustes atenderão aos preceitos do Plano Municipal de Educação, necessário para que os recursos para a educação sejam repassados de forma correta.

 Segundo a Secretária de Educação e Cultura, Aline Alano Vieira, as mudanças em um primeiro momento assustam, mas que os benefícios para a educação serão sentidos: “Na administração pública, decisões tem que ser tomadas. Assim, estas mudanças na educação do município, apesar de não gerar prejuízo para ninguém, são decisões que impactam a vida de muitas pessoas. Mas posso garantir que os benefícios para a educação infantil serão sentidos, enquanto chamamos o Estado a compartilhar a responsabilidade pelo ensino fundamental, focando nossos recursos nas creches e pré-escolas”, comentou.

 Fonte: Assessoria de Imprensa PMS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*