Aprendizagem

Aprendizagem

Ninguém se motiva sem sonhos, sem metas, sem objetivos maiores além de comer e dormir.
Atender aos objetivos deles, são jovens mesmo em series iniciais. São jovens modelos de vida, de superação baseados em fatos reais, ajudam a superar limitações muitas vezes inimaginaveis.
Nada de fora para dentro, a motivação tem que iniciar a partir das necessidades delas.
Professor investigue o potencial de aprendizagem deles, veja: leitura, interpretação de textos. A princípio inicie com um texto mais para a idade deles (bom autor) e se não alcançarem, ofereça outros de compreensão mais simples.
Mas não façam julgamentos, converse e divirta- se com as histórias.
Explique que quando você leu em algum momento você também não compreendeu, alguma parte e precisou ler novamente. Ensine a consultar nosso eterno dicionário, diante de palavras desconhecidas.
Olhe com amor cada estudante. Esforce-se para compreender e imaginar sua trajetória de insucessos na escola.
Não permita novas histórias de fracassos com ele se sabe (multiplicar, ou dividir), outra vitória.
Pequenos passos mais firmes…
Inicie a partir de onde eles estão não adianta ensinar raiz quadrada, se essa criança ainda não sabe somar ou multiplicar, ou muito menos dividir. No caso das dificuldades de aprendizagem, o raciocínio segue a mesma linha.
Dois alunos podem apresentar dificuldades muito semelhantes de leitura e escrita “ ponta do iceberg”. A identificação das causas do trazido não aprender ai vem a necessidade do diagnóstico.
Diante do aluno que não está conseguindo aprender, é importante identificar a natureza de seu problema. Apontar a dificuldade é menos nocivo do que o duro estigma do aluno “ burro” incapaz ou preguiçoso.
O aluno que não consegue aprender tem consciência de suas dificuldades e quer ser ajudado. Ao evitarmos a identificação e a caracterização da natureza de sua dificuldade, estamos comprometendo seu processo de aprendizagem.
O que equivale, na realidade, a omitir ajuda.
Portando, identificar e diagnosticar adequadamente são importantes recursos para que juntos pais, professores de especialistas –possamos oferecer uma ajuda mais eficiente e eficaz para essa criança.
Os transtornos de aprendizagem se manifestam como um continuum e esse continuum representa as diferenças entre os indivíduos.
Os perfis aprendizagem leitura: habilidades de decodificar palavras, habilidades de compreender a informação e memória.
Quando há suspeita de que uma criança, possua um transtorno de aprendizagem, recomenda- se que seja realizada uma avaliação diagnostica multidisciplinar envolvendo diferentes especialistas com formação na área da aprendizagem médicos, fonoaudiólogo, psicólogos, neuropsicólogo e psicopedagogos.

Dificuldades de aprendizagem
Oque são as dificuldades de aprendizagem?
*Porque alguns alunos apresentam dificuldades para aprender a ler e escrever, que persiste ao longo dos anos escolares?
*É mesmo necessário um sistema de classificação diagnostica para rotular os alunos?
Essas são perguntas pertinentes ao nos depararmos com dificuldades escolares encontradas.
Quando um aluno não consegue aprender como seus colegas em sala de aula, costumamos dizer que ele tem uma dificuldade de aprendizagem.
Quando usamos o termo dificuldade de aprendizagem não estamos fazendo referência a origem da dificuldade, nem as suas características, mas apenas a um sintoma; estamos dizendo que há algo que não está bem no processo de aprendizagem ou de aprender daquele aluno.
Porém quando investigamos a origem e as características das dificuldades do alunos em sala de aula, podemos identificar dois padrões:
Dificuldades de aprendizagem
Transtorno de aprendizagem

Dificuldade de aprendizagem: resulta das condições ou eventos transitórios na vida do aluno que estão inferindo negativamente no ato de aprender pode ser:
Mudança de escola
Troca de professor
Nascimento de um irmão
Separação dos pais
Perda de um ente querido
Falta de sono
Problemas de saúde etc.

Transtorno de aprendizagem: são dificuldades que sempre estiveram presentes na vida escolar do aluno, podemos observar que esse aluno sempre esteve com defazagem de aprendizado, em uma ou em mais áreas do conhecimento sem uma causa evidente como uma – deficiência intelectual ou sensorial.
A maioria dos transtornos de aprendizagem são identificados quando a criança ingressa na escola, mas olhar atento da família e dos professores do ensino infantil poderiam auxiliar na identificação precoce dos casos mais graves.

Os transtornos podem ser:
Transtornos específicos
Transtornos globais

Transtornos específicos de aprendizagem:
Leitura
Escrita
Aritmética

Transtornos globais de aprendizagem: envolvem múltiplas competências, atrapalhando diversos processos cognitivos, envolvidos na aprendizagem.
Entretanto os transtornos globais da aprendizagem estão geralmente relacionados a atrasos importantes do desenvolvimento da linguagem e de outras funções cognitivas.
Portanto, quando estamos diante de um aluno e está em situação de defasagem de aprendizagem, podemos suspeitar de uma dificuldade ou de um transtorno de aprendizagem.
Para ajudarmos esse aluno de forma mais eficaz, precisamos caracterizar, bem suas áreas de dificuldade e também seus talentos.
Imagine uma criança com febre, você irá leva- lá ao médico o mais rápido possível para descobrir o porquê da febre que podem ser desde uma infecção, vírus bactéria, doenças neoplásicas a cardiovasculares, e com isso iniciar a intervenção. Então como a febre é apenas a “ ponta do iceberg”, ou seja, é com a manifestação clinica, que nós conseguimos ver que existe algo de errado. Então precisamos identificar as causas para assim tratar com uma intervenção adequado.
Fazendo assim com que esse aluno não veja a escola como um local indesejado e o aprendizado escolar como algo impossível a ele.

“ O principal objetivo da educação é criar pessoas capazes de fazer coisas novas e não simplesmente repetir oque as outras gerações fizeram” . (Jean Peaget)

One Comment

  1. Cilmar Taylor

    Excelente reportagem. Professores deviam ler e aplicar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*