Colunista Ronival Gonçalves: A Vida e a Morte Correndo nas Veias

Colunista Ronival Gonçalves: A Vida e a Morte Correndo nas Veias

As estatísticas são assustadoras! A cada ano, no Brasil, cerca de setenta mil pessoas morrem ou ficam inválidas, devido a um infarto ou a um acidente vascular cerebral (AVC). E as previsões para o futuro não são nada animadoras! Assim como no caso do câncer, as doenças cardiovasculares continuarão aumentando e farão, ainda, um número maior de vítimas, no futuro. Vítimas escolhidas aleatoriamente, entre crianças, jovens, adultos e idosos. Os profissionais da saúde tentam encontrar diversas explicações ou causas para essas terríveis mazelas, mas existe apenas uma explicação e somente uma causa: o sangue que corre nas veias! Ou melhor, o tipo de sangue que está correndo nas veias!

É sabido que o sangue é o principal agente promotor da saúde. A Bíblia diz que a vida de uma pessoa ou animal está no sangue. Levítico 17:14. Isso não quer dizer apenas a vida, em si, o estar vivo; mas, também, a qualidade da vida. Um sangue, saudável, produz vida saudável; um sangue, doente, obviamente, produz vida doentia, sem qualidade. E, finalmente, o sangue pode chegar a tal estado de insalubridade, que, ao contrário de vida, ele pode produzir morte! E isso é especialmente verdadeiro no caso das doenças cardiovasculares. Pela saturação do fluído sanguíneo, a vida e a morte podem estar correndo juntamente, nas veias. Até o instante em que, afinal, a morte alcança a supremacia. O infarto fulminante e o AVC, principalmente, são as principais resultantes dessa situação, muitas vezes, ignorada.

Mas, como o sangue chega a essa condição de saturação? E como se produz um infarto ou AVC? Isso está relacionado, principalmente, à alta ingestão de gorduras, de açúcar, de alimentos acidificantes (carnes industrializadas, embutidos, molhos e temperos processados, “rotisseries”, etc…), refrigerantes; ao uso do cigarro e de bebidas alcoólicas, entre outras coisas. Todos esses fatores, conjugados, ao mesmo tempo que saturam o sangue de substâncias venenosas, aumentando a sua densidade, impedem que os sistemas imunológico e excretor trabalhem de forma eficiente para eliminar os inimigos que estão colocando em risco a saúde.

Tanto as impurezas acumuladas no sangue, quanto os coágulos resultantes da destruição de elementos estranhos ao organismo, impedidos de serem corretamente expulsos pelo sistema excretor, vão formando os chamados “trombos” (minúsculos montículos de dejetos). Levados pelo sangue, esses “trombos” acabam alcançando os vasos capilares periféricos (mais finos), nas regiões das pernas e da cabeça. No primeiro caso, entre outras mazelas, provocam a trombose e as úlceras varicosas. No segundo, podem ocasionar aneurismas cerebrais, com consequentes AVC(s). Em ambos os casos, ou seja, a concentração de “trombos” nas regiões das pernas e da cabeça, obstruindo a circulação sanguínea nas mesmas, exige que o coração trabalhe mais rapidamente, a fim de vencer a resistência oferecida pelos mesmos. Em alguns casos, isso apenas é possível com a dilatação das veias (o que provoca as varizes, as celulites, enfim). No entanto, quando essa resistência é muito grande, exige uma atividade muito intensa do coração, e, então, o risco de um infarto agudo do miocárdio se torna iminente. Em muitos casos, os “trombos” obstruem as próprias artérias do coração; já estreitadas, também, pelo acúmulo de placas de gordura (ateromas) em suas paredes. Essa combinação de males, geralmente, é fatal!

Finalizando, leitor(a), quero dizer que você pode determinar que tipo de sangue vai correr em suas veias. Se o sangue da vida, se o sangue da morte! Tudo depende da qualidade de vida que você tem e dos seus hábitos alimentares. Compensa investir em sua saúde, evitando aquilo que sequer pode ser considerado alimento; diminuindo a quantidade de coisas que, embora chamadas de alimento, contêm muitas substâncias prejudiciais. E, acima de tudo, ingerindo os alimentos em sua forma mais natural possível. Dando preferência às frutas, verduras, cereais e nozes. Abstendo-se de elementos como cigarro e álcool. Praticando exercícios regulares. Como resultado, seu sangue vai fluir como fonte de vida, e você vai estar a salvo de ser mais um, na lista das vítimas das doenças modernas. Ter saúde é possível! Afinal, isso já vem no sangue! Mas depende de você, leitor(a), mantê-lo em sua condição saudável! Pense nisso!

Fonte: Ronival Gonçalves 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*