Colunista Ronival Gonçalves: “Alimentos” Que Fazem Adoecer E Morrer… Para A Eternidade!

Colunista Ronival Gonçalves: “Alimentos” Que Fazem Adoecer E Morrer… Para A Eternidade!

Há muitos anos, diversos estudos, nos Estados Unidos da América, particularmente, e em outros países interessados na área, vêm mostrando os riscos que os alimentos cárneos (principalmente os embutidos) representam para a saúde humana. Esses alimentos estão relacionados, em larga escala, com doenças como o diabetes, o câncer, as cardiopatias, a obesidade mórbida e, entre outras, à insanidade mental. A carne nunca foi a alimentação ideal para o ser humano e, em nossos dias, então, ingerir certos tipos de carnes se constitui quase uma espécie de suicídio lento. Bacon, linguiças, “nuggets”, hambúrgueres, salsichas, “chester”, entre outros produtos de origem animal, são responsáveis diretos pelo diabetes e pelo câncer. No entanto, quando você, leitor(a), visita os “sites” das principais entidades americanas envolvidas na luta contra essas e demais doenças, você fica surpreso(a) de ver que suas receitas alimentares incluem todos esses produtos! Entidades importantes, como a American Diabetes Association (Associação Americana de Diabetes), o My Food Advisor – Recipes for Healthy Living (Meu Orientador Nutricional – Receitas Para Uma Vida Saudável), a American Heart Association (Associação Americana do Coração) e, também, a American Cancer Society (Sociedade Americana do Câncer), estimulam, em suas orientações alimentares, o consumo de alimentos que são, justamente, os principais promotores de todas essas enfermidades mortais! O que estaria por trás desse procedimento assassino, leitor(a)? Vejamos!

Em primeiro lugar, está o fato de que todas essas instituições recebem grandes somas de dinheiro, para poderem se manter na ativa. E quem financia suas atividades? Justamente as empresas responsáveis por produzirem e venderem todos esses pseudoalimentos! Ou seja, os grandes laticínios, os frigoríficos, etc. Por isso, em lugar de alertarem as pessoas para os riscos dessa alimentação, as entidades responsáveis pela sua saúde, em troca de dinheiro, as estimulam a consumi-los! Em segundo lugar, leitor(a), além de receberem fundos das indústrias frigoríficas e dos laticínios, promovendo o consumo de seus “alimentos”, essas entidades de saúde ainda recebem grandes somas dos laboratórios farmacêuticos e dos hospitais, graças à grande quantidade de pacientes e consumidores de medicamentos de todos os tipos! Em terceiro lugar (e aqui está um dos aspectos mais cruéis desse comportamento ganancioso e assassino), essas entidades não foram criadas para tratar e curar pessoas, mas para fazerem exatamente o contrário! Elas existem para realizar um propósito eugenista, qual seja a eliminação, lenta, mas certa, de milhões de pessoas; fazem isso, adoecendo-as mortalmente! Poderia haver algum objetivo mais cruel do que esses, leitor(a)? Sim! Existe o pior de todos eles, visto que está em jogo a própria salvação do ser humano!

Conforme o texto bíblico de 1Co 3:17, citado acima, Deus considera o corpo humano como sendo Sua propriedade e feito para ser um santuário para o Seu Espírito Santo. Qualquer pessoa que agir contrariando as leis de saúde, colocando em risco a sua integridade física, está quebrando o Sexto Mandamento da Lei de Deus (Não matarás). E Deus é muito claro: Se alguém, de alguma forma, destruir o seu corpo, também será destruído por Ele. Isso inclui, certamente, as doenças, principalmente as produzidas através do consumo de produtos considerados prejudiciais à saúde, como as carnes e derivados. É por essa razão que Deus tem apelado aos homens para voltarem ao regime original, dado no Éden, que consiste apenas de frutas, verduras, legumes e cereais. A Bíblia afirma, categoricamente, que doença é pecado. Nas curas que realizava, Jesus, muitas vezes, dizia: “Teus pecados são perdoados”; deixando clara a verdadeira natureza das doenças. Portanto, as pessoas que se alimentam de tal forma, que adoecem e danificam seu organismo, estão cometendo pecado e, assim, incorrendo na condenação de Deus! Então, muitas pessoas, além de adoecerem e padecerem de doenças terríveis, como o câncer, a menos que se arrependam e mudem seus hábitos, sofrerão a punição eterna, no Juízo de Deus!

Entendeu, leitor(a)? Essa é a maior razão por que as entidades que se dizem responsáveis pela saúde dos seres humanos, de fato, estão promovendo a sua degradação! Elas são agentes de Satanás, para promover a perdição eterna de milhões de pessoas! Pessoas que não se preocupam com o que estão comendo! Que não dão valor à sua saúde! Que não têm ideia de que a doença, longe de uma forma de penitência ou um castigo de Deus, é um pecado à Sua vista! Algo que promoverá a morte eterna de multidões! As pessoas sentam-se em suas mesas, alimentando-se, de forma quase geral, para a doença e, finalmente, para a perdição eterna! A Palavra de Deus adverte que precisamos ter em vista a Glória de Deus, seja no comer, seja no beber! 1Co 10:31. No entanto, como prevalece o descaso, nessa questão! Em lugar de um santuário, o corpo humano virou uma espécie de lixeira, um receptáculo para todo tipo de imundície que os homens ousam chamar de alimento! Não vou questionar o uso de carnes limpas, permitidas pela Bíblia, em Levítico 11 (ainda que a forma da sua produção atual as torne objetáveis para consumo). Vou deplorar, sim, o uso de carnes de animais imundos e o consumo de carnes limpas preparadas de forma imunda, como os “nuggets” e os hambúrgueres. Seria importante que deixássemos todo tipo de alimento cárneo, mas se optarmos por carnes limpas e preparadas da forma mais saudável possível, já estaremos dando um grande passo, na preservação da saúde.

A decisão, afinal, é sua, leitor(a)! É você que precisa fazer a escolha final! Escolher se vai começar a ver o seu corpo como propriedade de Deus e, assim, promover a sua saúde, para que ele possa se tornar um santuário vivo, para o Senhor. Ou se, por outro lado, você vai continuar tratando o seu corpo como se ele lhe pertencesse, como se não tivesse que prestar contas, um dia, pela maneira como o conduziu. Deus deseja que tenhamos saúde plena, vida abundante. 3Jo 2; Jo 10:10. Mas, para isso, necessitamos observar as leis de saúde deixadas por Ele. “Ou não sabeis que o nosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos?” (1Co 6:19). Não somos de nós mesmos, leitor(a)! Até podemos pensar que sim! Mas não somos! E, cedo ou tarde, teremos que prestar contas pelo modo como lidamos com tudo o que nos foi confiado por Deus! Inclusive (e principalmente) com o que era para ser o Seu santuário vivo! Pense nisso!

Fonte: Ronival Gonçalves

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*